• boajovem

O novo começo de novo

Atualizado: 19 de fev. de 2019


Depois de comerem, Jesus perguntou a Simão Pedro: "Simão, filho de João, você me ama realmente mais do que estes?" Disse ele: "Sim, Senhor, tu sabes que te amo". Disse Jesus: "Cuide dos meus cordeiros". Novamente Jesus disse: "Simão, filho de João, você realmente me ama?" Ele respondeu: "Sim, Senhor tu sabes que te amo". Disse Jesus: "Pastoreie as minhas ovelhas". Pela terceira vez, ele lhe disse: "Simão, filho de João, você me ama?" Pedro ficou magoado por Jesus lhe ter perguntado pela terceira vez "Você me ama?" e lhe disse: "Senhor, tu sabes todas as coisas e sabes que te amo". Disse-lhe Jesus: "Cuide das minhas ovelhas".

João 21:15-17


Pedro cometeu muitos erros. E mesmo após tantos ensinamentos, tanta ênfase, ele decidiu “recomeçar” a sua vida do mesmo jeito, com as mesmas atitudes, levando em conta o seu próprio querer. Nós agimos exatamente igual.


Todo começo de ano queremos mudar algo. Porém, sai ano, entra ano e nada acontece. A gente fala que vai recomeçar, permanecemos no propósito por algumas semanas e depois desistimos. Já percebeu que muitos dos recomeços que determinamos existem só para confortar nossa alma? Mas não há processo interno de mudança nenhum e, por consequência, nada muda definitivamente. Infelizmente, é comum que façamos o mesmo quando conhecemos Jesus.


Preocupados em chegar logo à algum lugar, temos a tendência de transformar a nossa caminhada espiritual em uma corrida. Só que Deus, na verdade, precisa que você caminhe com firmeza, pois, cada passo tem uma importância, cada passo resulta em um aprendizado. E sem esse equilíbrio e maturidade, podemos tropeçar nos nossos próprios pés, gerando muitas quedas e feridas que prejudicam, e até dizimam, toda a caminhada. Com Cristo, a velocidade da mudança não interfere ou impede que você chegue até o propósito final. Porque a questão não é quem cruza a linha de chegada com mais rapidez, mas quem cruza a linha de chegada com maior excelência nos passos dados pelo caminho.



Pare de correr e achar bonito. Pise no freio da sua alma para descobrir o seu verdadeiro processo de mudança interno, que não resultarão apenas em aperfeiçoamentos aleatórios e superficiais.

Novos começos demandam novas atitudes. Não basta palavra, exigem ações. Qual o sentido de mudar coisas aleatórias e sua alma continuar da mesma forma? Para logo em seguida nos questionamos porque nada realmente muda. A verdade é: as mudanças exigem algo maior, não apenas um recomeço vazio. Compreender que mudar é agir faz parte do nosso crescimento espiritual. Além disso, também precisamos aprender duas coisas:


1º – Sobre o perdão e a misericórdia de Deus


Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete? Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.

Mateus 18:21-22


Nossos pecados podem ser avassaladores e resultar na morte. Mas eles definitivamente não são maiores que a capacidade de Deus de nos perdoar – quando fazemos por onde – e do seu poder de nos curar e salvar. Como está escrito em Lamentações 3:22-23: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim;

Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade”.


2º – Nosso papel em meio a essa misericórdia


Deus não muda. O que fala, Ele cumpre. O mesmo não pode ser dito sobre nós e é por isso que precisamos de tantos recomeços. É nosso papel reconhecer nossos erros e lidar com as consequências deles. Além disso, também precisamos fazer nossa parte para restituir as consequências das nossas atitudes. E, por fim, para errar menos devemos focar naquele que é completamente bom e está acima de nós. Ele é o guia da estrada certa. Entenda que a nossa salvação já está disponível e se traduz em ações, pois a salvação é dinâmica – para sermos salvos precisamos ter atitudes.



É normal nos sentirmos sozinhos quando buscamos uma vida santa. Estamos indo contra o mundo e as pessoas demonstram preconceito ou falam de “ilusão”. Mas nós temos toda a companhia e razões que precisamos em Cristo. Ele é nosso guia, guardião e melhor amigo. Devemos manter a nossa decisão e nos enchermos do Espírito Santo para verdadeiramente recomeçarmos. A forma que Deus nos enche é sólida e frutífera, enquanto a forma que o mundo nos enche é vazia e temporária.


Em Pentecostes, o Espírito Santo desce, enche as pessoas e há recomeços reais. É tempo de nos enchermos e transbordarmos de Deus. De conhecer Jesus e fazê-lo real em nosso coração para termos o mesmo. Pois a salvação é ação e exige quatro passos: conhecer Cristo, recomeçar a vida, restituir os erros e agir para repassar as boas novas – como aconteceu com Zaqueu, a mulher samaritana e muitos outros na Bíblia.


Se a vida fosse um videogame, já teríamos jogado tantas vezes a fase do recomeço vazio que, a essa altura, já conhecemos todos os obstáculos e sabemos o que nos impede de passar de nível. Creia que você consegue avançar e, com a ajuda de Deus, declare isso. Você é capaz. Ele te deu autonomia para mudar e aprender coisas novas em cada verdadeiro recomeço. Você pode ser muito mais do que é hoje, ter uma intimidade com Cristo muito mais do que tem hoje. Leve a sério, seja guiado pela Palavra e jogue para vencer.


Arthur Teixeira

Boa Jovem/19.01.2019


(Texto: Tainá Rodrigues | Fotos: Guilherme Simões e Tainá Rodrigues)

62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon