• boajovem

Olhar de Amor




Precisamos entender qual a visão que temos sobre nós mesmos, quem somos e para onde iremos, para que possamos entender o nosso próximo. (Daniella Rocha)

Porque está escrito "Ame o seu próximo como a si mesmo" (Mateus 22:30), refletindo sobre isso, pergunto a você, você tem se amado ? Tem dedicado tempo nesse amor ? O ponto "chave" disso é: Se não nos amarmos, como iremos amar o outro? Se não compreendemos nossas próprias feridas e fragilidades, como seremos generosos e compreensivos com o outro? Precisamos ter uma visão nítida e não "embaraçada" de quem realmente somos, para que possamos amar uns aos outros.


O seu olhar para com os outros tem sido um olhar de amor ou de fogo consumidor? Essa é uma escolha que só nós podemos tomar! Quando olhamos para a situação ou atitute de alguém com olhos de Juiz, ou seja, para julgar ou condenar, não estamos tendo um olhar de amor e precisamos entender, que apenas Deus pode julgar e fazer juízo, o que na verdade precisamos ser são os braços que abraçam, o coração que perdoa e a voz que acalma e traz paz para o coração. Nós precisamos nos esforçar para olhar o outro ponto de vista, o ponto de vista do outro, o ponto de vista positivo.



Para quem conhece a história de Calebe e Josué, conta nos a bíblia no livro de Números 13, que estes dois homens foram enviados por Moisés como espias para se infiltrar em um território inimigo e colher o máximo de informações sobre aquele povo, pois essas informações iriam facilitar a invasão e conquista da terra que almejavam. E essa missão de reconhecimento de território daqueles jovens durou 40 dias, então Josué, Calebe e os outros espias retornam e encontram-se com Moisés para dar o seu parecer.


O interessante desta história é sobre o "olhar" de Josué e Calebe, que foram bem diferentes do olhar dos outros espias, pois enquanto estes dois homens trazem um relatório positivo sobre aquele lugar, encorajando a todos de que a terra era boa e que eram capazes de tomar posse dela, os outros espias fazem exatamente o contrário, afirmando de que não eram capazes de tomar posse delas. E a diferença entre eles é que Josué e Calebe realmente acreditavam e confiavam de que se Deus estava a frente deles, então haveria o que temer.


Por muitas vezes estamos convictos de uma situação, ou estamos em um ritmo diferente das pessoas ao nosso redor, por vezes discordamos de algumas atitudes delas. O que fazer nessa situação? O que fazer quando as pessoas ao nosso redor não têm a mesma visão que nós? Não enxergam o que nós enxergamos? Ou não têm a mesma fé que nós temos? O que fazer para que elas vejam?


Se as pessoas não veem o que nós vemos, só temos uma saída, levá-las para o mesmo lugar que nós estamos e ser ousado para trazer aquilo que está no "mundo Espiritual" para o "mundo real". Precisamos "apenas" dar um passo de fé e confiar naquele que nos sustenta, precisamos olhar para o Autor e Consumador da nossa fé: Jesus (Hebreus 12:2) e crer que na hora Dele as coisas vão acontecer, não no nosso tempo, nem da forma que queremos, mas confiar e esperar, amando uns aos outros, compreendendo uns aos outros.


Seja generoso, seja paciente e bondoso, tenha olhos de amor com o seu próximo, respeitando o tempo dele. Veja pelo ponto de vista de Deus, que tem como maior nível de importância: o amor. Por causa do amor e por amor, entregou o seu único filho para morrer por nós, em nosso lugar, afim de que fossemos resgatados e chamados de filhos, esse é o principal ponto de vista.






Daniella Rocha

Boa Jovem/12.01.2019

(Texto: Karine dos Anjos | Fotos: Guilherme Simões e Daniella Rocha)

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon