• boajovem

Série: The Fall (3)



TUDO É UMA QUESTÃO DE OFERTA!

“Adão teve relações com Eva, sua mulher, e ela engravidou e deu à luz Caim. Disse ela: “Com o auxílio do Senhor tive um filho homem”. Voltou a dar à luz, desta vez a Abel, irmão dele. Abel tornou-se pastor de ovelhas, e Caim, agricultor. Passado algum tempo, Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel, por sua vez, trouxe as partes gordas das primeiras crias do seu rebanho. O Senhor aceitou com agrado Abel e sua oferta, mas não aceitou Caim e sua oferta. Por isso Caim se enfureceu e o seu rosto se transtornou. O Senhor disse a Caim: “Por que você está furioso? Por que se transtornou o seu rosto? Se você fizer o bem, não será aceito? Mas, se não o fizer, saiba que o pecado o ameaça à porta; ele deseja conquistá-lo, mas você deve dominá-lo”. Disse, porém, Caim a seu irmão Abel: “Vamos para o campo”. Quando estavam lá, Caim atacou seu irmão Abel e o matou.” (Gênesis 4:1-8)

"Pela fé Abel ofereceu a Deus um sacrifício mais excelente do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que ele era justo, testificando Deus sobre os seus dons, e através disso, depois de morto, ainda fala. (Hebreus 11:4)

O motivo principal da aceitação da oferta de Abel foi ter sido oferecido unicamente por fé, porque ele acreditava em Deus! Já Caim, entregou a sua oferta por pleno formalismo ritual, sem sincera fé e adoração.


• Abel, assim como nós nasceu em pecado. Não tinha problema algum oferecer oferta de grãos, frutas ou cerais, mas em toda a Bíblia, a oferta de sangue fala de remissão de pecados. ABEL RECONHECEU O SEU PECADO, E POR ISSO FOI MAIS EXCELENTE EM SUA OFERTA. Se reconhecemos nossa origem e essência pecadora, a oferta será diferente!

• Nossos pecados foram remidos na Cruz, em Jesus e ele foi a oferta perfeita, a oferta que nenhum de nós poderia dar. Mas quando não vivemos uma vida crucificada, estamos afirmando que não nascemos de novo. Somos lavados pelo Cordeiro, não há nada que possa mudar!

Portanto, uma vez que Cristo sofreu corporalmente, armem-se também do mesmo pensamento, pois aquele que sofreu em seu corpo rompeu com o pecado, para que, no tempo que lhe resta, não viva mais para satisfazer os maus desejos humanos, mas sim para fazer a vontade de Deus. (1 Pedro 4:1-2)

• O jovem crente perdeu a noção de valor das coisas eternas OU decidiu viver na imaturidade porque é mais fácil viver sem fé. Estamos iguais as crianças que preferem a embalagem de um brinquedo. Ou a um desesperado por água e comida, que despreza a sabedoria para ter esses recursos de forma ilimitada. Ou é falta de fé ou é hipocrisia! Queremos absorver o primeiro pensamento que nos vem à mente. Aceitamos a primeira “verdade” dita pela carne. Não queremos pensar, orar, se dedicar e se desgastar para crescer em Deus. QUEREMOS A EMBALAGEM DO EVANGELHO.

O próprio Deus calculou e viu que valia a pena ofertar o seu filho por nós. Ele sempre foi um Deus de amor e misericórdia!

“O Senhor disse a Caim: “Por que você está furioso? Por que se transtornou o seu rosto? Se você fizer o bem, não será aceito? Mas, se não o fizer, saiba que o pecado o ameaça à porta; ele deseja conquistá-lo, mas você deve dominá-lo”.(Gênesis 4:6-7)

A nossa calculadora humana está quebrada, quando se trata do evangelho sempre acreditamos que não seja melhor sacrificar.

• Deus ofertou o seu filho e nos comprou por alto preço (1Coríntios 6:20). Somos fruto de uma entrega total de Cristo. Mas o pecado continuará reinando em nós até que entendamos que Deus não aceita qualquer tipo de forma de vida.

Vejamos o que diz Colossenses 1:9-11:

“Por essa razão, desde o dia em que o ouvimos, não deixamos de orar por vocês e de pedir que sejam cheios do pleno conhecimento da vontade de Deus, com toda a sabedoria e entendimento espiritual. E isso para que vocês vivam de maneira digna do Senhor e em tudo possam agradá-lo, frutificando em toda boa obra, crescendo no conhecimento de Deus e sendo fortalecidos com todo o poder, de acordo com a força da sua glória, para que tenham toda a perseverança e paciência com alegria,” (Colossenses 1:9-11)

• Qual tem sido nossa oferta? Porque a oferta distraída, insignificante, descuidada leva ao pecado. Zaqueu restituiu 4 vezes mais, demonstrando que o desejo de ser um pequeno Cristo, ia alem do seu próprio orgulho. Ainda que voltasse a ser um mendigo, esse seria o preço do verdadeiro arrependimento.

• Como teremos avivamento sem arrependimento? E como teremos arrependimento se não sabemos o peso e o preço das coisas? E como saberemos o preço e o valor e não estamos dispostos a lutar? Grandes milagres e prodígios aconteceram porque homens não se dobraram!

Deus está querendo chamar essa geração para a responsabilidade! Chega de sermos infantis!

“Quanto a isso, temos muito que dizer, coisas difíceis de explicar, porque vocês se tornaram lentos para aprender. Embora a esta altura já devessem ser mestres, precisam de alguém que ensine a vocês novamente os princípios elementares da palavra de Deus. Estão precisando de leite, e não de alimento sólido!” (Hebreus 5:11-12)

Não estamos jejuando porque temos fome. Não estamos orando porque temos sono. Não lemos a palavra porque temos dificuldade de leitura. Mas temos comido de barriga cheia, madrugando vendo séries com sono. Temos gastado o dinheiro que não temos.

Se Jesus te chamasse hoje, você teria a capacidade moral, a inteligência emocional e a maturidade espiritual para suportar os fardos?

Boa Jovem

Arthur Teixeira / 15.02.2020

(Texto: Sabrina Loyse)

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon